Veja agora mesmo a nova edição #71 da Revista New Routes na íntegra!

BlogCultura e Educação

Gerações Baby Boomers , X, Y, Z e ALPHA

Conflitos e Características

“Antes, as gerações eram definidas a partir de acontecimentos históricos ou sociais importantes. Hoje, são delimitadas pelo uso de determinada tecnologia”, explica o psicólogo Roberto Balaguer, professor da Universidade Católica do Uruguai e autor de diversos livros sobre educação e tecnologia.

Desde 1945, especialistas começaram a estudar o comportamento das pessoas, seus conflitos e características mais a fundo, dando nome as gerações a cada 20 anos. Hoje com as mudanças tecnológicas cada vez mais constantes, surge uma nova leva a cada 10 anos. Cada vez mais pessoas vem estudando a fundo as particularidades de cada uma dessas gerações, para que escolas, empresas e famílias consigam administrar cada vez mais seus conflitos, convivência e comunicação.

Baby Boomes (1945 – 1964)

Vem da expressão “baby boom” que significa explosão da natalidade. Nascidos no pós guerra, são aqueles que foram criados com muita rigidez e disciplina, pois viveram na época da ditadura militar. Prezam por empregos fixos e estáveis, são leais as suas empresas, querem ser reconhecidos por sua experiência e tempo de serviço, onde passaram boa parte de suas vidas, 20 a 30 anos dentro da mesma companhia, sempre almejando cargos de chefia que lhes proporcionariam ascensão social, denominados “workaholics”. Consumidores com alto poder aquisitivo e com hábitos de consumo exigentes. Sempre com foco em resultados, tem aversão a conflitos e discussões, curtem artes e músicas da velha guarda.

Geração X (1965 – 1984)

Final da ditadura e início da era tecnológica, onde deram o “start up” no uso de computadores pessoais, impressoras, e-mail, celulares e a tão temida internet. Com resistência ao novo, insegurança em perder o seu emprego por alguém mais dinâmico, valorizam competências em cargos de liderança, fazendo carreira no mercado, sempre em busca de seus direitos e ideais, com necessidade de liberdade, incluindo a parte sexual, quebrando paradigmas. Gostam de roupas de “grife”, curtem “hippie hop” e curtem viajar e estar em novos lugares, são mais individualistas, porém sem serem antissociais.

Geração Y (1985 – 1999)

Os famosos “MILLENNIALS”, aqueles que acompanharam toda a nossa evolução tecnológica, tiveram um período de muita prosperidade, onde o trabalho era fonte de satisfação e aprendizado, estão sempre em busca de equilíbrio tanto no âmbito profissional quanto na vida particular. São multitarefas, conseguem o que querem, é a primeira geração totalmente globalizada, onde elementos musicais estrangeiros, tornaram-se ainda mais presentes, exemplo disso foi a fascinação dessa geração pelo “K-POP”. Curtem compartilhar informações pessoais em redes sociais, são impulsivos, fascinados por desafios, sentem a necessidade que as coisas andem mais rapidamente. Também é a geração que trouxe consigo alguns problemas do mundo moderno tais como: “BURNOUT” – esgotamento físico e mental, junto com essa doença a organização mundial de saúde relacionou mais algumas, como a síndrome “FOMO” (Fear of missing out), ansiedade por estar desconectada e outra pouco divulgada é “PHANTON PRONE VIBRATIONS” que é a sensação do telefone vibrando ou prestes a vibrar. Todas elas levam a sensações de ansiedade e senso de atenção, estar alerta o tempo todo.

Geração Z (2000 – 2010)

Os famosos “DIGITAL NATIVES”, nasceram já conectados, totalmente voltada para games, são lógicos, competitivos, pertencem ao mundo, se misturam as culturas, gostam do diferente. Eles ainda não estão inseridos no mercado de trabalho, preocupação esta que leva os estudiosos a refletirem qual será o tipo de trabalho que essa geração vai ter, como será o trabalho em equipe que demanda respeito e tolerância? Pois são antissociais, individualistas, ansiosos e pouco resilientes e de certa forma excêntricos. Geração “ streaming”, fazem suas próprias “playlists”, são ecléticos, se interessam por todos os gêneros musicais e mais diversos artistas.

Geração ALPHA (2011 – até agora)

Alpha é a primeira letra do alfabeto grego, significa o primeiro, o mais importante. É a geração dos “ultra conectados”, “YOUTOBERS”, 100% digitais – Filhos dos Millennials com a figura paterna mais presente, onde pai e mãe são reconhecidos como ídolos. São seres totalmente individualistas, com um maior potencial para resolver problemas, com mais estímulo e poder de negociação, são influenciadores de consumo. Curtem todos os gêneros musicais, só precisam se identificar com eles. Prezam por uma qualidade de vida ainda melhor, se importando com o próximo e com o meio ambiente, tem mais oportunidades de estudo e ganhos financeiros. Suas maiores dificuldades são: interagir com outras pessoas, alto déficit de atenção e problemas de visão, isso tudo devido a tecnologia digital onipresente. Possuem uma flexibilidade de gêneros assustadora, não se importam com a privacidade, sentem uma enorme necessidade de se exibirem no mundo virtual. Para acompanhar essa geração, grandes sistemas de ensino ganharam espaço, proporcionando ainda mais autonomia no aprendizado, com um modelo de educação mais personalizado e flexível moldado a cada perfil. Se fizermos uma análise subjetiva, temos hoje professores do século 20, dando aulas para alunos do século 21, utilizando ainda métodos do século 19, portanto as escolas que não se reciclarem estarão fadadas ao fracasso. Alguns desta geração atuarão em grandes corporações, mas a maioria trabalhará em empregos que sequer foram ainda inventados. Há especialistas que digam que em menos de 10 anos, teremos uma mudança drástica de formas de trabalho, onde 75% das profissões que temos hoje serão substituídas por novas frentes de trabalho, deixando tudo mais produtivo, dinâmico e rentável, ampliando o empreendedorismo não somente para produtos, mas também para serviços. Esta geração ainda não está totalmente definida. Poderá chamar-se de Geração M (de mobile).

Referências:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gera%C3%A7%C3%A3o

https://www.facebook.com/notes/exiboo-redes-sociais-seo-sites-e-e-commerce/o-que-s%C3%A3o-as-gera%C3%A7%C3%B5es-x-y-z-w-alfa-baby-boomer/172902682758774/

https://g1.globo.com/pr/parana/especial-publicitario/colegios-maristas/onde-os-jovens-estao/noticia/2019/08/27/o-que-sao-as-geracoes-x-y-e-z-e-como-lidar-com-cada-perfil.ghtml

https://www.oficinadanet.com.br/post/13498-quais-as-diferencas-entre-as-geracoes-x-y-e-z-e-como-administrar-os-conflitos

https://www.bbc.com/portuguese/geral-48438661

Related posts
BlogInglês

Are we really teaching speaking?

Cultura e EducaçãoDisal Indica

Disal Indica - Guia Especial Robótica com Sucata para todos

AcervoBlogCultura e EducaçãoEditorial

Mulheres: de musas a autoras

Cultura e EducaçãoInglês

Diversity for Education

Assine nossa Newsletter e
fique informado
E-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere um pouquinho!
Queremos mantê-lo informado sobre as principais novidades do mercado acadêmico, editorial e de idiomas!
Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros.